Interiores neoclássicos civis do PortoEvolução setecentista de uma estética global

  1. Fortuna de Oliveira Dias Carneiro, Paula Cristina
Dirixida por:
  1. María del Carmen Folgar de la Calle Director
  2. María Luísa Reis Lima Director

Universidade de defensa: Universidade de Santiago de Compostela

Fecha de defensa: 13 de abril de 2011

Tribunal:
  1. José Manuel García Iglesias Presidente
  2. Enrique Fernández Castiñeiras Secretario
  3. María José Redondo Cantera Vogal
  4. María del Valle Gómez de Terreros Guardiola Vogal
  5. Eduarda Vieira Vogal
Departamento:
  1. Departamento de Historia da Arte

Tipo: Tese

Teseo: 305102 DIALNET

Resumo

Interiores civis. Unidade estética neoclássica. Estudo estabelecido numa questão: como surgiu a estética neoclássica global nos espaços interiores civis? O estudo aborda a evolução dos espaços interiores civis setecentistas, procurando encontrar as raízes e a evolução de uma estética harmoniosa e integral que encontra o seu expoente máximo na unidade estética alcançada no período neoclássico. A evolução é transposta para os espaços interiores civis neoclássicos portuenses, onde são analisados espaços que sobreviveram com a decoração integral original, decoração fragmentada ou ainda em projectos. - análise, através de fontes gráficas e documentais, da evolução dos espaços interiores civis e do seu planeamento, desde ao século XVII em França até meados do século XVIII. - análise de fontes gráficas de ornamentação e de interiores neoclássicos existentes em fundos documentais portuenses e nacionais. - análise de obras de artistas e espaços interiores neoclássicos que subsistem na cidade do Porto. - planeamento de estética global seguindo padrões de estética internacional.