La conducta socio-afectiva en el trastorno autistadescripción e intervención psicoeducativa

  1. Santiago López Gómez
  2. Consuelo García Alvarez
Revista:
Pensamiento psicológico

ISSN: 1657-8961

Ano de publicación: 2008

Volume: 4

Número: 10

Páxinas: 111-121

Tipo: Artigo

Outras publicacións en: Pensamiento psicológico

Indicadores

Citas recibidas

  • Citas en Dialnet Métricas: 2 (26-01-2023)

CIRC

  • Ciencias Sociais: D

Resumo

O transtorno autista há referência a um transtorno neuropsicológico com graves e heterogêneas manifestações que abrangem três principais áreas do desenvolvimento, a saber: alterações sociais e afetivas, alterações na conduta lingüística e comunicativa e a presença de patrões comportamentais, interesse ou atividades restringidas e estereotipadas. Na dimensão social e afetiva destaca o fracasso pela manutenção e o desenvolvimento de vínculos sociais e afetivos que se caracteriza pelo isolamento social e a presença de condutas de interação sócioafetivas inadequadas. Na atualidade, a maneira mais efetiva de tratar o autismo é mediante programas psicoeducativos. Se apresentam as principais características do transtorno, fazendo ênfase na área sócio-afetiva, e se colocam umas linhas genéricas de intervenção desde a perspectiva psicoeducativa.